10 SERIAL KILLERS MAIS PERTURBADOS DE TODOS OS TEMPOS

0
532

Se os assassinos em série são algumas das criaturas mais enlouquecidas da Terra, é possível que alguns serial Killers sejam mais loucos do que outros? Acontece que é possível, e os assassinos da lista provam isso. Assalto sexual, roubo, canibalismo e claro assassinato. Os 10 homens a seguir são os serial Killers mais perturbados de todos os tempos:

1 – Ted Bundy

Ted Bundy
Bundy admitiu ter sequestrado e assassinado 30 mulheres, embora esse número seja quase certamente muito maior.

Você não tem que ser americano ou ter estado por aí nos anos 70 para conhecer o nome Ted Bundy. Bundy é facilmente um dos serial killers mais enlouquecidos de todos os tempos. Seu modus operandi doentio incluía sequestrar suas vítimas femininas, estuprá-las e desmembrá-las. Ele costumava manter a cabeça como lembrança. Antes de ser executado em 1989, Bundy admitiu ter sequestrado e assassinado 30 mulheres, embora esse número seja quase certamente muito maior.

2 – Andrei Chikatilo

 

Andrei Chikatilo
Chikatilo agrediu, matou e mutilou sexualmente mais de 50 jovens mulheres e crianças.

Entre 1978 e 1990, o serial Killers russo Andrei Chikatilo agrediu, matou e mutilou sexualmente mais de 50 jovens mulheres e crianças. Um dos mais jovens tinha nove anos de idade. O desequilibrado Chikatilo matou suas vítimas esfaqueando-as e cortando-as com uma faca. Chikatilo admitiu mais tarde que só conseguia atingir o orgasmo esfaqueando mulheres, o que dificultou a resistência aos fortes desejos de matar. Chikatilo foi apelidado de “Açougueiro de Rostov”, o “Estripador Vermelho” e o “Estripador de Rostov”. Embora tenha confessado um total de 56 assassinatos brutais, ele foi julgado por 53, condenado à morte e executado por um pelotão de fuzilamento em 1994.

3 – Jeffrey Dahmer

Jeffrey Dahmer
Dahmer admitiu perfurar um buraco nas cabeças de suas vítimas, numa tentativa de transformá-las em escravas sexuais irracionais.

Nenhuma lista dos serial Killers mais pertubados estaria completa sem Jeffrey Dahmer. Dahmer, conhecido como Milwaukee Cannibal, foi condenado por assassinar 17 jovens durante um período de 14 anos. Mas Dahmer não apenas assassinou eles. Ele também estuprou, desmembrou e às vezes até comia suas vítimas. Durante seu julgamento Dahmer admitiu perfurar um buraco nas cabeças de suas vítimas, numa tentativa de transformá-las em escravas sexuais irracionais. Dahmer foi espancado até a morte na prisão em 1994.

4 – Albert Fish

Albert Fish
Fish foi julgado e considerado culpado de estuprar, matar e canibalizar três crianças no início do século XX.

Quando um assassino em série é apelidado de “O Vampiro do Brooklyn”, “O Maníaco da Lua”, “O Lobisomem da Histeria” e “O Homem Cinzento”  é quase certo que ele está completamente transtornado. Fish foi julgado e considerado culpado de estuprar, matar e canibalizar três crianças no início do século XX. No entanto, ele alegou que ele havia assassinado mais de 100 crianças, e até se gabou de que “teve filhos em todos os estados”. Especialmente perturbado é o fato de que Fish enviou uma carta à mãe de uma de suas vítimas, Grace de 10 anos de idade. A carta detalhava como ele havia atraído a garotinha, estrangulando-a e depois a cortando em pedaços para comer ao longo de nove dias.

5 – John Wayne Gacy

John Wayne Gacy
Ele foi apelidado de “palhaço assassino” por causa de seu trabalho em festas de aniversário infantis e eventos de caridade.

John Wayne Gacy foi apelidado de “palhaço assassino” por causa de seu trabalho em festas de aniversário infantis e eventos de caridade como “Pogo, o palhaço”. Gacy foi condenado por estuprar, torturar e assassinar 33 garotos adolescentes durante um período de seis anos. Ele iria atraí-los para sua casa, matá-los através de estrangulamento ou asfixia, em seguida, enterrá-los em sua propriedade. Gacy foi executado em maio de 1994.

6 – Joachim Kroll

Joachim Kroll
Joachim Kroll assassinou pelo menos 14 pessoas, incluindo crianças pequenas, entre 1955 e 1976.

O serial Killer alemão Joachim Kroll assassinou pelo menos 14 pessoas, incluindo crianças pequenas, entre 1955 e 1976. Depois de estrangular suas vítimas com as próprias mãos, Kroll faria sexo com seus cadáveres, depois os cortava em pedaços para comer. Curiosamente, Kroll foi finalmente pego depois que um vizinho reclamou de um entupimento no encanamento. Os canos estavam entupidos de tripas humanas.

7 – Pedro López

Pedro López
O colombiano alega ter estuprado e matado mais de 300 mulheres na Colômbia, no Equador e no Peru.

O colombiano alega ter estuprado e matado mais de 300 mulheres. Pelo menos 100 delas eram mulheres tribais. Em 1980, o “Monstro dos Andes” foi preso e levou a polícia até os túmulos de 53 vítimas entre nove e doze anos de idade. López também foi considerado culpado pelo assassinato de 110 meninas no Equador. Ele também confessou mais 240 assassinatos no Peru e na Colômbia. Inacreditavelmente, López foi solto em 1998 por “bom comportamento” e, embora haja muitos rumores, ninguém pode confirmar exatamente onde ele está hoje.

8 – Gilles de Rais

Gilles de Rais
Entre 1432 e 1433, Gilles supostamente sodomizou e depois assassinou pelo menos 40 crianças.

Gilles de Rais era um líder do exército francês e companheiro de armas de Joana d’Arc. Ele também era um serial Killers totalmente enlouquecido. Entre 1432 e 1433, Gilles supostamente sodomizou e depois assassinou pelo menos 40 crianças. Muitos corpos nus de meninos foram encontrados em sua propriedade em 1437. Uma biografia de 1971 Rais descreve a maneira como atraiu os meninos para a morte. Ele os vestiu com roupas extravagantes, forneceu-lhes uma grande refeição e muito vinho.

9 – Richard Ramirez

Richard Ramirez
Suas vítimas variaram desde os 20 anos até uma mulher de 79 anos.

Durante os anos 80 Richard Ramirez aterrorizou os bairros de toda a cidade de Los Angeles. Apelidado de “Night Stalker”, Ramirez invadiu casas e brutalmente assassinou suas vítimas, às vezes violando-as primeiro. Suas vítimas variaram desde os 20 anos até uma mulher de 79 anos. Suas armas de escolha incluíam pistolas, facas, um pneu de ferro, um facão e até um martelo. Ramirez nunca expressou nenhum remorso por seus crimes. Ele foi condenado à morte, mas morreu de linfoma antes que ele pudesse ser executado.

10 – Jack o Estripador

Jack o Estripador
Sua identidade jamais chegou a ser descoberta.

Foi o primeiro serial Killer dos tempos modernos, mas sua identidade jamais chegou a ser descoberta. Esse pseudônimo foi atribuído ao assassino que matou pelo menos cinco prostitutas em Londres, na Inglaterra, entre agosto e novembro de 1888. “O nome Jack, o Estripador, surgiu em cartas enviadas à polícia. A publicação de algumas dessas cartas, na esperança de que alguém reconhecesse a caligrafia, aumentou a fama do assassino”, afirma o historiador Robert Haggard, da Fundação Thomas Jefferson, em Charlottesvile, nos Estados Unidos. Nunca foi provado se as cartas foram realmente escritas pelo criminoso ou por alguém querendo passar um trote. O sinistro apelido “Estripador” se justificava pelo fato de as vítimas serem mutiladas e terem suas vísceras expostas. O fato de os assassinatos não terem sido elucidados provocou a renúncia do comissário de polícia de Londres.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here